sábado, 5 de fevereiro de 2011 |

Curiosidades Sobre os Cães


Por que cães e gatos brigam? 
         O   cão   tem   natureza   predatória   e   reage   instintivamente   a   determinados   estímulos   de animais que se comportam como presas. Os movimentos bruscos e rápidos do gato despertam o instinto   predatório   do   cachorro.   Com   a   convivência,   o   gato   pode   aprender   seus   limites   para “provocar” o cachorro. Quanto menos medo o animal tiver do cão, menor é a chance de ele ser atacado. 


                          Por que os cachorros dão voltas antes de deitar? 
         É uma herança genética, vinda de seus antepassados de vida selvagem, há mais de 12 mil anos. Os cachorros antigos preparavam o lugar para dormir caminhando em círculo até formar um espaço   confortável   entre   plantas   ou   pedras.   Isso  também   servia   para   demarcar   o   espaço   como território particular. O hábito sobreviveu, apesar de não ter mais função. 

                      Por que os cachorros levantam a perna para fazer xixi? 
         A explicação mais aceita é que o cachorro usa o xixi para demarcar seu território. Quando levanta a perna, o jato da urina alcança uma área maior. Outra explicação está relacionada aos hormônios: cachorrinhos que tenham sido castrados com menos de 4 meses de idade não levantam a perna. 


                    Por que os cães não gostam quando pegam no seu rabo? 
         Em princípio, não há motivo algum para os cães responderem negativamente a este toque. 
É uma prática muito comum em seus treinamentos pedir aos donos que massageiem todo o corpo 
de seus cães - inclusive o rabo. Mas, se o cachorro demonstra insatisfação, é bom ficar atento: é possível que esteja sentindo algum tipo de dor no local. 

                   Por que os dálmatas têm pintinhas espalhadas pelo corpo? 
         Segundo   o   zootecnista   Alexandre   Rossi,   trata-se   de   um   processo   de   seleção,   provocado 
pelo    homem.     Tradicionalmente,     os   dálmatas    eram    cães   que   acompanhavam   carruagens.    Os animais que tinham manchas eram mais valorizados porque enfeitavam o meio de locomoção. Por isso, eram os mais utilizados para reprodução.  De acordo com Rossi, o mesmo aconteceu com o dogue-alemão. 

É verdade que cão que ladra não morde? 
          É mais seguro não confiar nesse velho ditado. “Só o dono consegue interpretar o latido do cachorro”, afirma Hannelore Fuchs, veterinária, psicóloga e especialista em comportamento animal, de São Paulo. “É claro que o cão que late pode morder, especialmente se for desafiado”. E saber as reais intenções do bicho é muito difícil. Quando os cachorros estão bravos, o pêlo das costas fica eriçado e as orelhas em pé. Mas, se o totó for de uma raça com as orelhas caídas e de pêlo longo, infelizmente , não dá para perceber isso. Portanto, o melhor mesmo é passar longe. E nem sempre o rabinho balançando é sinal de amizade. “Ele pode mexer a cauda numa reação a uma situação de conflito, decidindo se vai atacar ou não”, explica Fuchs.

Qual é a distância do faro de um cão? 
         Não   é   possível   medir   a   distância   do   faro   propriamente   dito,   já   que   o   fato   de   um cão conseguir farejar ou não um odor depende muito de sua concentração. De qualquer forma, alguns dados mostram a aguçada percepção de tal sentido nestes animais. Segundo o zoólogo Alexandre Rossi "um cachorro é capaz de sentir pelo faro a presença de uma gota de sangue diluída em vinte litros d'água; se uma pessoa passar por uma trilha no mato, ele é capaz de perceber o ato até uma semana depois; dependendo do vento e das correntes de ar, ele consegue farejar o cio de uma fêmea a um raio de dois quilômetros". 

Um cachorro poder sofrer um infarto? 
         Para o zootecnista Alexandre Rossi, não há dúvidas de que um cachorro obeso corre o risco de ter infarto. "Assim como ocorre com os seres humanos, a alimentação inadequada aliada à falta de exercícios e à obesidade pode desencadear vários problemas de saúde nos animais", adverte o profissional. 
Fonte: Livro: "O Guia dos Curiosos".

2 comentários:

Rita de Cássia disse...

Simplesmente... ADOREI este post!!!
Bjux

pandinha disse...

Ótimo post poré gostaria de esclarecer se Alexandre Rossi é zootecnista ou zoólogo, pois há muita diferença entre os dois profissionais

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...